quinta-feira, 11 de novembro de 2010

NÃO TENS NADA

Tu não tens nada. Nada na matéria é teu. Absolutamente nada. Tu não tens pai, nem tens mãe. Eles não são mais do que almas companheiras de jornada, que desceram contigo para partilhar. Não para possuir.

Tu não tens filhos, tu não tens família, nem amigos. Todos são almas. Almas que se juntam na nuvem para juntos encarnarem com um mesmo propósito, numa mesma direcção. Não são teus. Nunca serão. E nem tu és deles. Nunca. Nunca.

Pensa em quão libertador é não possuíres nada nem ninguém. Pensa o quão simples a vida se torna. Olhares para as coisas e pessoas como se fossem coisas e pessoas autónomas, livres da tua energia. Livres da mão pesada do teu apego.

Pensa assim: «Se eu não tenho nada e nada me pertence, então o que é isto tudo que está à minha volta? De quem são estas coisas? De quem são estas pessoas?» Resposta: São da vida. Foi a vida que tas cedeu, nesta tua breve passagem pela terra. São um presente do céu, para usufruir, para aproveitar, para «curtir», para partilhar. E, mais do que tudo, para aprender a largar.

Lembra-te sempre do que eu disse um dia: «Eu amo-te, independentemente de onde estiveres na vida física.» E no dia em que compreenderes que nada é teu, e que tudo te é cedido pela vida, vais começar a sentir, finalmente, a gratidão.

Gratidão por tudo o que está à tua volta, gratidão pelos presentes que a vida te dá, gratidão por compreenderes que tudo isto tem uma lógica, gratidão pela consciência. E quando sentires uma gratidão tão forte que quase arrebenta o teu peito, sobe. Sobe cá para cima. A gratidão é a forma mais completa de se chegar a mim.

JESUS.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

sexta-feira, 5 de novembro de 2010








bem depois de postar lá fui eu fazer uns rabiscos... não demoreu sequer uma hora a fazê-los... the dark side hihihi

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

não pinto a quase um ano.
tenho tantos quadros na minha cabeça.
tantas cores, imagens e sombras.
mesmo assim, contrario-me e não os pinto.
desacredito-me.

Bob Dylan - Love Sick




my love for you is sick.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

A Heart To Hold You
When you're lonely and sad
And you think of the times we had
Just the thought of you
Will bring you back to me
Seen you staring in to space
Shadow falling across your face
But it won't take long to get to you
Whatever you do

And if your heart should melt away
No matter, I'll find you anyway
Until you look and find a love who doubles
As someone who'll understand your troubles

When you're tumbling down
Cast a eye back to our old town
And a heart to hold you won't be far
Wherever you are

And if your heart should melt away
No matter, I'll find you anyway
Until you look and find a love who doubles
As someone who'll understand your troubles

When you're lonely and sad
When you're lonely and sad


Um Coração Para Te Abraçar


Quando você está solitário e triste
E você pensa nos momentos que tivemos
Só o pensamento em você
Trará você de volta
Vejo você olhando o nada
E uma sombra que cai por sua face
Mas não será o suficiente pra você
Independente do que faça

E se seu coração for para longe
Não importa, eu o acharei de qualquer maneira
Até que você procure e ache um amor que te ajude
Um alguém que entenderá suas dificuldades

Quando você estiver deprimida
Lembre-se da nossa velha cidade
E um coração para o segurar não será distante
Onde quer que você seja

E se seu coração for para longe
Não importa, eu o acharei de qualquer maneira
Até que você procure e ache um amor que te ajude
Um alguém que entenderá suas dificuldades

Quando você está só e triste
Quando você está só e triste



Keane.