segunda-feira, 20 de julho de 2009

linhas e novelos.

como estou, não estando...
como sou, não sendo...
como vou, não indo...
assim, me perco nas redes do emaranhado que enreda
assim, me tecem as linhas tecedeiras
assim, estou...
num emaranhado de novelos.

novelos feitos de nós
novelos feitos...
novelos emaranhados de mundos e fundos, sem rumos nem prumos...
novelos somos, como novelos nos pomos.

assim estou...
assim sem linhas me coso
assim sem linhas me vejo.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

tu

hoje...
hoje não tenho modo...
hoje tu foste...
estranho...esquivo...
assim...
parda e estranha sou.

sábado, 4 de julho de 2009

preciso de ir

deixem-me ir pra casa...
respirar o meu ar...
cheirar o teu odor...
sentir o aperto dos vossos braços...
quero ir pra casa.